Editorial Inspirado em O artista

Esse editorial é Inspirado no filme  O  artista estreado em 2012 em preto e branco e mudo. Mesmo em plena época de tecnologias aplicado a efeitos visuais em filmes  ele conseguiu concorrer  á 10 categorias do Oscar. Sendo ganhador de Melhor Filme, Melhor Diretor – Michel Hazanavicius, Melhor Ator – Jean Dujardin, Melhor Trilha Sonora e Melhor Figurino.

Esse filme  O  artista se passa na Hollywood de 1927, o astro do cinema mudo George Valentin (Jean Dujardin) começa a temer se a chegada do cinema falado fará com que ele perca espaço e acabe caindo no esquecimento. Enquanto isso, a bela Peppy Miller (Bérénice Bejo), jovem dançarina por quem ele se sente atraído, recebe uma oportunidade e tanto para trabalhar no segmento.

O filme  O artista contem cenas impressionantes, de uma sutileza e delicadeza impensáveis de serem passadas através de um filme mudo em pleno anos 2000. Sua beleza estética, do final dos anos 20 ao inicio dos anos 30 impressiona pela sua perfeição e requinte. Portanto, com tanto material devastador perante os filmes comuns dessa época O artista merecia um ensaio baseado na sua delicadeza e sofisticação. Afinal é  uma época que jamais deveria cair no esquecimento.

O ensaio de O artista possui uma luz dramática, algumas fotos em preto e branco e outras coloridas. Foram usados elementos dos anos 20 e 30 nos acessórios e  para compor a maquiagem . No entanto, a busca por traços marcantes variados entre o drama e um singelo sorriso tímido aparecem com frequência no ensaio. Fazendo analogia as cenas cômicas e agradáveis do filme até as cenas mais tristes, que exijam compreensão e sentimento do público.

A inspiração e composição fotografia que remetesse a ideia dos anos 20 e trinta foram pensados principalmente em algumas tendencias de moda muito da década de 20 e 30. Quando a Era do Jazz  dos salões de dança e   como o teatro traduziam em seu comportamento e modo de vestir o espírito da época e do imaginário de beleza da época.

Roupas: Caimento fluido, tecidos como seda e crepe, franjas no estilo melindrosa, e detalhes ornamentados por perolas e pedrarias, silhueta tubular, cortes retos e casacos de pele.

Sapatos e acessórios:  sapatos de coloração bicolor, sem salto, ou salto baixo, colares e acessórios de perolas, chapéis cloche, adereços na cabeça (tiaras, presilhas casquetes…) colares longos, anéis de pedras e solitários, cabelos ondulados ou lisos, normalmente com comprimento curto na linha das orelhas com a nuca aparente ou no máximo na altura dos ombros.

Maquiagem: boca bem marcada e  delineada em formato de coração. Tons rosados ou avermelhados. Olhos dramáticos, com delineador, cílios longos, sobrancelha extremamente fina e marcada, ou naturais e bem delimitadas, rosto branco, alvo e um toque de cor nas bochechas levemente coradas.

Fotografia e Styling Mariana Paludo
Modelo: Fernanda Daloma Ferreira

Musa da Moda

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.