A musa Brigitte Bardot

 O dia que Nasceu a musa  Brigitte Bardot




No dia 28 de setembro de 1934 nascia, em Paris, Brigitte Anne-Marie Bardot, atriz e cantora francesa, conhecida no mundo todo por suas iniciais “BB” e considerada símbolo sexual dos anos 50 e 60. Após deixar o mundo do entretenimento e se distanciar da vida pública, ela tornou-se ativista dos direitos animais. Após mais de 50 filmes e de gravar dezenas de discos, em 1977 atraiu atenção mundial para sua causa ao denunciar in-loco o massacre de bebês-foca no norte do Canadá. Em 1986, ergueu uma fundação, Fondation Brigitte Bardot, declarada de utilidade pública pelo governo francês em 1992, e que em 1995 nomeou Dalai Lama como seu membro honorário.

Entre 1989 e 1992, BB também apresentou na tv francesa uma série chamada S.O.S. Animaux, co-patrocinada por sua fundação. Seu livro autobiográfico de 1996, fez críticas ao islamismo, o que lhe rendeu vários processos na Justiça e também condenações ao pagamento de multas. Bardot critica a religião por causa da maneira como animais são tratados em algumas celebrações.

Brigitte Bardot se casou quarto vezes: o primeiro aos 18 anos com Roger Vadim, o cineasta que a descobriu e a lançou ao estrelado; o segundo, em 1959, com o ator Jacques Charrier, do qual teve seu único filho, Nicolas-Jacques Charrier; o terceiro, entre 1966 e 1969, com o playboy e multimilionário alemão Gunter Sachs; e o quarto e último foi em 1992, aos 58 anos, com Bernard d Ormale, ex-conselheiro do político francês Jean-Marie Le Pen.

Fonte : http://seuhistory.com/hoje-na-historia/nasce-musa-francesa-brigitte-bardot

 

Make Brigitted Bardot

Para começar é essencial lembrar que essa musa do Cinema utilizava da moda nos anos 60. Portanto, seu make contem traços inconfundíveis com a época. Assim, como Marylin Monroe e Audrey Hapburn. Todavia, o que diferencia o make de Brigitte são: o contorno dos lábios bem marcado e não completamente preenchidos pelo batom Marcando bem o contorno da boca. E o os olhos com delineador bem marcado estilo gatinho.

E é claro que o maior diferencial  deste make na verdade são seu traços marcantes, seus olhos amendoados e sensuais seguidos da sua grande boca carnuda.

Se você deseja copiar o estilo de make irreverente de Brigit Bardot segue o passo á passo:

  • Faça uma pele com uso de corretivos e base (preferencialmente suave, lembrando que em alguns momentos o charme pode vir acompanhado de algumas pintinhas e sardas ok?);
  • Utilize um blush  rosa levemente bronzeado para dar um leve acabamento na pele e uma afinada no rosto;
  • Passe várias camadas de rímel (se quiser use cílios postiços);
  • Passe uma sombra suave no tom areia, variando até o creme no início dos olhos (região perto do nariz) para abrir o olhar;
  • Em seguida use o delineador preto para causar o efeito olho gatinho na pálpebra móvel superior; (aquele que inicia fininho no canto interno do olho e ultrapassa a linha dos olhos com uma curvinha para cima);
  • Se quiser pode complementar o olhar com um lápis de olho preto levemente esfumaçado na parte inferior dos olhos (o lápis preto pode ser substituído pelo  marrom para as peles  mais clarinhas) ;
  • Para dar acabamento nos lábios passe um delineador de boca com variações das cores desde o nude, até um tom de rosa suave ou perolado. Depois preencha o parte interna do contorno dos lábios da mesma cor (porém não carregando para que o contorno dos lábios fique ainda bem visível.

O cabelo

Não podemos falar de Brigitte Bardot sem falar em cabelo. E que cabeleira por sinal não?

As suas madeixas loiras eram sempre muito bem acompanhadas de um volume deslumbrante. Quando solto tinha um ar de ondas glamorosas bem marcadas, seguidas de uma franja. Franja essa lateral longa na altura das orelhas.

Seu cabelo tinha aquele estilo de acordei maravilhosa assim mesmo. Porém, seus cortes de cabelo as vezes variavam e a franja dava uma encolhida para o comprimento das sobrancelhas. Contudo, o comprimento não alterava muito e utilizava do comprido na metade das costas  ao Chanel longo (altura dos ombros geralmente).

Quando preso seu cabelo continuava com um topete volumoso. Ficando preso apenas na frente e solta atrás, podendo ser escovado nas mechas soltas ou bem ondulado. Suas variações de coque sempre envolviam muito volume no alto da cabeça, com uso de bastante spray Fixador.

E é claro para compor o look sessenta ela usava ornamentos como faixas de cabelo, lencinhos dobrados (de largura fina a mais grossinha). Acessórios  eram sempre bem vindos no seu cabelo. Geralmente em cores mais neutras como o preto e o azul escuro. Mas, ocasionalmente podemos ver algumas amarrações no cabelo estampadas ou em vermelho, para aquele ar ingênuo e sedutor se contrapondo. As amarrações dos lenços podiam ser: como um top atrás da cabeça para segurar o seu cabelo preso, para segurar a franja, ou nas laterais para dividir o cabelo em dois.

Estilo Bardot

“Brigite Bardot  era musa não só pelas suas curvas, mas, no seu estilo natural e sensual de se vestir”.

Essa frase já diz tudo. Dona de poderosas curvas ela aproveitava do seu formato de ampulheta sensual quando achava que cabia no contexto. Usava de peças marcantes mas raramente se via no seu dia dia abusando de decotes e peças justas num mesmo look. O despojado, sofisticado e elegante era o que mais prezava em seu look, mas, de forma neutra sem tons berrantes ou grandes contrastes.

Vestidos: Seus vestidos, esses sim, abusavam de marcar a silhueta. Principalmente a região da cintura que se tornava mais fina ainda com o uso de corpetes nos vestidos; Todavia, também pode se ver algumas fotos em que usava sobretudo como vestido sempre abotoado praticamente por inteiro.

Blusas: Suas blusas eram mais soltas, gostava de blusas fechadas manga longa, quase como vestindo um moletom, ou cardigã. No entanto,  podemos ver Bardot usando frequentemente regatas delicadas ou com composição minimalista sem muitos detalhes. Já, nas blusas de manga longa a composição tinha variações Navy com o uso de listrado e uma silhueta solta.

Saias: Suas saias precisavam ser na altura da cintura, bem marcadas. Podia ter pregas ou seguindo o formato do corpo como a saia lápis ou reta.

Calças: As calças eram Capri, podendo ser estampas ou lisas. Além, de serem Capris podiam ser de jeans neutro e ajustado ao corpo, de modelo reto ou skynny.

Sapatos: Como de costume nos anos 60 a praticidade e a delicadeza dos pés eram o almejado. Portanto, o conjunto de queridos da época eram  formados por: sapatilhas delicadas, mocassins, sandálias abertas, botas de cano alto e bico fino eram seus eleitos favoritos.

 

Musa da Moda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.